HeatMap de atividade física

Em conversa com um vereador do município de Santana do Livramento (RS) sobre a falta de atenção do poder público municipal para os ciclistas da cidade, fiquei sabendo que não existem informações sobre o assunto. Em nossa conversa, comentei sobre o Strava Global HeatMap, uma iniciativa do Strava que, utilizando mapa do tipo heatmap, aplica cores mais intensas aos traçados com maior utilização. Porém tal site não é atualizado desde 2015 e segundo a empresa, não há interesse em atualizar tal mapa. Dessa data até hoje, muitas pessoas começaram a fazer e registrar suas atividades físicas. Sendo assim, os dados ali apresentados não representam o cenário atual. Daí surgiu a necessidade de construir uma ferramenta que permita aos gestores públicos, ou quem mais se interessar em ajudar o movimento ciclo ativista a obter dados atualizados sobre a nossa realidade.

Além de ver quais os pontos mais movimentados da cidade, é possível ver, através de gráficos, os dias e meses com maior número de atividade e distâncias percorridas. Conforme a necessidade, outros dados podem emergir.

Para acessar o mapa, acesse www.rafaelamorim.com.br/heatmap.

Após construir o sistema básico para registrar os dados e o mapa para o município de Santana do Livramento (RS) percebi que dados de outras cidades e outros tipos de atividades também foram capturados. Então inclui filtros para algumas cidades (ou regiões, dependendo do caso), atividades (caminhada, corrida e pedalada) e período (2015, 2016 e 2017).

Colabore com o mapa

Os primeiros dados adicionados ao mapa foram obtidos através das atividades dos atletas participantes de alguns clubes do Strava que estou acompanhando. Porém, a estrutura do Strava só divulga as ultimas 200 ultimas atividades registradas nos clubes, o que limita o desenvolvimento do mapa para períodos anteriores a criação do site (set/2017). Além disso, a quantidade de atletas que ingressam nos clubes não reflete a quantidade de atletas em uma localidade, já que a participação do atleta em clubes é opcional.

Como os meus dados serão manipulados?

Os dados coletados e armazenados são manipulados de forma automática e utilizados apenas para fins estatísticos e de composição do mapa. Tanto o mapa quanto as estatísticas não fazem nenhuma correlação com o atleta que criou a atividade. Em nenhuma hipótese, os dados aqui armazenados serão compartilhados ou vendidos.

Em nenhuma hipótese, os dados aqui armazenados serão compartilhados ou vendidos. Toda as informações geradas aqui (mapas e gráficos) são de divulgação pública. O uso das informações é permitido desde que o autor do trabalho seja notificado via e-mail no endereço amorim@rafaelamorim.com.br e que receba o devido crédito.

Como faço para doar minhas atividades?

Para iniciar o processo, clique no botão “Adicionar minhas atividades ao mapa” na lateral do site e siga as instruções que aparecerão. Inicialmente serão importados ao mapa as suas últimas 200 atividades. Periodicamente será executado um comando para importar ao mapa as suas novas atividades.

Obrigado pela colaboração!

Tabuleiro de xadrez pra minha filha. Eu que fiz :-)

A uns 2 anos demos de presente pra Malu um tabuleiro de xadrez. Ensinei o básico do jogo e a guria adorou. Não jogamos tanto quanto gostaria, mas algumas vezes ela ganhou sem eu me dar conta.

Malu jogando xadrez - 1

No inicio do ano prometi que faria um tabuleiro em madeira pra ela para ficar pronto até o aniversário, em setembro. Comecei a estudar como faria, onde compraria as peças, como ela guardaria as peças. O projeto inicial era:

  • Usar madeira de 5cm X 5cm para fazer os quadrados;
  • Colar as peças sobre um quadrado de MDF para dar estrutura;
  • Fazer uma caixa na parte inferior para guardar tudo;

Comprei 2 metros de madeira 5cm X 5cm, sendo 1m de pinus e 1m de cedro. Depois de fazer uns 20 cortes, comecei a colar as peças em grupos de 4 para ir formando o tabuleiro. Mas as peças não se encaixavam. Ao medir as peças, descobri que a madeira não estava bem cortada. De um lado ela era 5×5, mas do outro era 4,6cm X 4,7cm. Esse plano precisava ser revisto.

Conversei com um vizinho que tem marcenaria e pedi a ele que, se possível, deixasse as madeiras com 4,5 cm X 4,5cm ou ainda 4cm X 4cm. Ele disse que faria 2 ripas de 4,5cm X 1cm X  2m  (L x A x P) e que eu cortasse essa peça em quadrinhos. Ai ficaria mais fácil pra mim. Confesso que na hora não entendi direito mas agradeci, afinal ele é o profissional.

Quando recebi as madeiras, entendi o que precisava fazer e comecei. Já na primeira noite de trabalho vi que ia ficar bonito. Essa foto é do inicio de julho.

Depois de ter cortado a mão as 64 casas e as 4 bordas, chegou a vez de cortar o fundo e montar. Tirando um erro pequeno aqui e outro ali. o resultado ficou muito bom. Passei massa para madeira para cobrir alguns vão que ficaram entre as peças antes de lixar e envernizar. Pra não sujar os quadrados com massa, passei fita crepe para proteger tudo. Essa foto já é do fim de julho.IMG_20160726_140019495 - editado

Dessa fase em diante, a Malu não viu mais o tabuleiro. Disse pra ela que não ia conseguir finalizar até o aniversário e pra minha surpresa, ela disse que tudo bem. Que eu podia demorar o tempo que fosse preciso por que era eu quem estava fazendo :’-)

Em agosto, finalizei o tabuleiro e encomendei as peças. Ainda precisava do compartimento para guardar as peças. Inicialmente queria uma caixa que servisse de base para o tabuleiro, mas no decorrer do projeto vi que a melhor opção seria uma maleta, para não ficar um conjunto nem muito pesado, nem muito grande para ela poder transportar. A opção recaiu sobre uma maleta em MDF, onde foi aplicado lâmina de madeira com acabamento em verniz. Foi a primeira vez que trabalhei com essa técnica. Deu trabalho e gostei do resultado. Por dentro, apliquei feltro para proteger as peças. O resultado final foi esse:

IMG_20160910_071315016-editado

E o primeiro uso já foi nesse dia. E ela ganhou a partida com um movimento do cavalo que eu não percebi.

IMG_20160910_100732810-editado