Convertendo arquivo NPF para VCF

Troquei essa semana de celular. Sai de um dumbphone B3410 para um smartphone Galaxy Y Pocket. Ambos da Samsung. Chip e cartão de memória foram tranquilos para colocar no telefone novo (dããã~). Foi quando vi que os contatos seriam um problema.

O que acontece: O software do telefone velho exportou os dados num arquivo com a extensão NPF. E o android não soube o que fazer com o arquivo. O KYES (programa do celular novo) que poderia ter uma solução, não funcionou na minha máquina. Nem nas outras 4 que eu tentei. Desisti do KYES porque a solução envolvia muita volta e não tinha garantia de funcionar. Abrindo o arquivo NPF no bloco de notas só vi quadrinhos. O jeito foi googlear um pouco. Achei em um site que o arquivo NPF é um arquivo MDB do ACCESS, com a extensão NPF. Como não encontrei um conversor, resolvi escrever um. Está em C# e converte para VCF, que importei diretamente no Google Contacts, e no fim os contatos apareceram “magicamente” no telefone 🙂

A unica coisa que o código não converte (porque pra mim não foi necessário) é(são) o(s) endereço(s) que estão no celular. Quem quiser rodar a aplicação, clica aqui. O código está para download aqui. E os dados enviados são excluídos no fim do programa.

Windows Azure: PHP, Geo-Location e .Net Full Trust

A Microsoft confirmou no Mix 2009 que o Windows Azure, o servidor para aplicações na nuvem foi atualizado e agora há suporte nativo à linguagem de programação PHP. Isso é feito através do FastCGI que também poderá ser usado para outras linguagens e tecnologias. Isso significa que aplicativos rodando no Azure poderão ter serviços rodando em PHP, VB.Net, C#, IronPython, IronRuby e qualquer outra linguagem que funcione com FastCGI.

Em princípio, você pode pensar: mas que bagunça, isso nunca vai funcionar. Mas isso vai de encontro com os objetivos de transformar programas de computador em pequenos serviços, bem granulares e objetivos. Um aplicativo será nada mais que um agregado deles, gerenciado pelo núcleo principal do programa. Não é preciso jogar todas aquelas bibliotecas escritas em PHP fora e que fazem bem o serviço.

Um exemplo de aplicação híbrida, que usa Asp.Net e PHP pode ser vista aqui.

Se alguém dissesse pra mim, em 2001 que a Microsoft estaria dando amplo apoio a tecnologias e linguagens na qual a empresa não tem controle direto, eu concordaria plenamente, pois não se contraria loucos. Mas pelo visto, a empresa tem aprendido (a duras penas, é verdade) que desenvolvedores usam muitas tecnologias diferentes e as empresas não podem depender demais de apenas um fornecedor.

Outra melhoria que a empresa fez no último Community Technologya Preview é o que eles chamam de Geo-Location que significa localizar onde um usuário está e rodar o aplicativo em uma central de dados mais próxima e diminuir a latência e o tempo de resposta do aplicativo.

E uma das novidades fica por conta do .Net Full Trust. Até o momento, todas as funcionalidades da .Net Framework que dependiam de confiança plena do código, como código nativo e funcionalidades disponíveis dentro do .Net SDK, estavam indisponíveis. Agora, é possível destravar essas funcionalidades sem afetar a segurança do restante da aplicação, ainda protegida pelas permissões de execução do usuário.

Então, fica a dica: faça o download do Software Development Kit (SDK) do Azure, crie uma conta e comece a brincar e testar a tecnologia. O MSDN já está abastecido com aplicativos de exemplo, tutoriais e documentação suficiente para você se preparar para o futuro próximo.

Se você não sabe nem por onde começar, sugiro ler esse artigo. Ele explica os conceitos do que é um serviço e a arquitetura por trás de software + serviços. Boa leitura!

 

Fonte: MeioBit

Como começar a desenvolver em .NET – Parte 2

Olá

Recebi um email do Roberto Maciel, que achei muito interessante colocar aqui a resposta e assim mais gente já fica sabendo 🙂

Ola Rafael
Tudo bem ?!?!?
Rafael entrei no seu Blog por curiosidade … e acabei me deparando com uma situação que estou vivendo hoje …
Reparei que vc começou a desenvolver em meados de 2008, e eu estou querendo começar nesse ramo tbm.
Quero começar a desemvolver em liguagem C#, começei a ler o livro “PROGRAMANDO_COM_C__E_VISUAL_STUDIO.NET_2005” de Julio Batista,e me dei bem .. pois entendi tudo e tive facilidade de efetuar as lições ali propostas …
So que agora não sei + que caminho seguir.
Gostaria que vc me desse algumas indicações de livros, cursos, sites para que eu possa me desenvolver + em C# a ponto de ganhar dinheiro com isso e torna-lo uma profissão, pois sempre tive vontade de trabalhar com isso.
Imagino eu que vc tenha passado por essa situação igual a minha e como já passou tem algumas soluções e/ou ideias para me ajudar !!!
Rafael já sou grato de sua atenção.
No que + vc puder ajudar eu serei realmente grato a vc
Desde Ja muito obrigado !!!

 

Roberto

Um bom site onde vc pode achar material de qualidade (com forum) é o SharpCode, site do qual faço parte, e que tem uma turma muito boa. Agora em março retornaremos com os webcasts, onde sempre se aprende.

No mesmo site, tem um post com dicas de bons livros. Se vc tiver mais algum, coloca lá. Vamos ficar contentes 🙂

Outro site onde vc pode encontrar material, são os sites da MS, como o MSDN Brasil, o ASP.NET (em ingles).

Por fim, tem o Linha de Código, iMasters, DevMedia, Projetando .NET. Se alguém lembrar de mais algum outro bom site com material .NET, pode ir colocando nos comentários.

Pegue todo o conhecimento que conseguir, mas devolva-os da mesma forma. Seja em blog, artigo, forum, etc. Assim, vc cria oportunidades, para que mais gente possa conhecer a tecnologia.

Abraços

Como começar a desenvolver em .NET

Eu comecei a desenvolver em .NET em meados de 2008. A primeira coisa que pensei foi: Como desenvolver em .NET sem baixar um Visual Studio pirata???  Ainda bem que o spoky me apresentou a solução: Visual Studio Express Editions.

Segundo a FAQ do site, o VS Express Editions é um produto para simplificar o uso e o aprendizado para estudantes e interessados em geral, com versões light para produzir Windows applications, Web Sites, WebServices, entre outros.

O VS Express Editions virou freeware em 19/04/2006 e sua licença permite o desenvolvimento de aplicações comerciais (ou melhor, não há nenhuma restrição de uso).

Os softwares que fazer parte do VS Express são:

Para quem tem dificuldade com o inglês, já está disponível para download o pacote de tradução para pt-BR do VS Express Edition

Abraços!